22 dezembro, 2015

Nossa Missão - Autoria: Sidney.

Nossa Missão.
Autoria: Sidne
y.
Expressão e Arte.
  .
   .
Nossos corações andam um pouco frios em relação às demais pessoas. Precisamos aquecê-los, indo de encontro àqueles que precisam de nós.
Um dos sentimentos que mais fere é sem dúvida a indiferença. Quando ignoramos a dor de nosso próximo, ela se torna muito mais forte. Agora, quando nos aproximamos e prestamos nossa solidariedade, dizendo “Estou aqui, em que posso ajudar?”, essa dor diminui, intensamente.
Disse-nos Jesus: "Orai e vigiai".
Vigiar é estar atento aos momentos de desprezo, ódio, desejo de vingança, insegurança, intolerância, ociosidade, sarcasmo,  e tantos outros sentimentos deletérios que se manifestam em nosso íntimo.
Orar é elevar nossos pensamentos a Deus, pedindo ajuda, buscando o controle de nossas emoções para que esses sentimentos não se apoderem de nós, procurando vencê-los, sem nos deixar dominar por eles.

Somos aproximadamente, sete bilhões de pessoas neste planeta, mas muitos de nós achamos que somos os donos dele. Vivemos em busca apenas do “eu” e nos esquecemos do “nosso.”  
Precisamos deixar que nossos corações vibrem  e  fiquem em chamas para aquecer aquele irmão que não tem acesso a um agasalho, a um pouco de comida, a uma escola ou a um brinquedo; que eles se sintam felizes com a felicidade de nossos consortes e com o alívio de suas dores.
Precisamos dar oportunidades de trabalho ao pai ou mãe de família que estão desempregados.
Devemos voltar nossos olhos e nossos braços, e não virar nossas costas para esses que estão necessitados de algo que podemos doar.

Assumamos conosco o compromisso de nos defender contra os males que assaltam o nosso imo, realizando, assim, nossa mudança interior.
Emmanuel, mentor de Chico Xavier, nos fala, através da psicografia, que ninguém é tão pobre que não possa doar nada.
Podemos e devemos doar, além das coisas materiais como um cobertor, roupas, calçados, cesta básica, uma TV, rádio, livro, fogão, geladeira, guarda-roupas e coisas do gênero, como podemos e devemos oferecer uma palavra amiga, um sorriso, um abraço, um olhar de compreensão, um aperto de mão, o perdão, o silêncio, os ouvidos para ouvir o desabafo de alguém, um pensamento construtivo, uma orientação, uma frase instrutiva...
 .
 .
André Luiz, outro espírito amigo que sempre está nos passando ensinamentos edificantes através da escrita indireta, complementa dizendo que ninguém é tão rico que não precise de nossa atenção, compreensão e cooperação, de nosso entendimento, de nossa oração...
Todos nós podemos oferecer e receber algo de alguém. Cabe a nós virmos do que precisamos e o que temos para ofertar.
Estejamos comprometidos a defender a paz, os direitos, a liberdade, a igualdade e a cidadania de todos.
As leis devem ser cumpridas por todos, mas achamos que só temos direitos e na hora de exercer nossos deveres nos calamos e queremos que alguém, em algum lugar, faça isso por nós. E só lembramos e vivemos para as leis terrenas e  esquecemo-nos da de Deus que nos pede para amar.
O amor... Uma força incrível capaz de coisas que achávamos impossíveis. Quantas vezes vimos acontecimentos trágicos, catástrofes de grandes proporções abalarem nosso mundo, e quando pensávamos que não havia uma saída apareceu alguém e começou a reverter tudo aquilo que parecia irreversível. Outras vezes, pensamos que fosse o fim, mas uma nova Luz surgiu no meio de toda a escuridão e ela então se esvaiu, e conseguimos voltar a sonhar. Isso é o amor. O amor que vem de Deus para nós em forma de uma ajuda para nos reerguer depois da queda. É aquele arco íris que sobe no céu das batalhas diversas de nossas vidas, com lindas matizes, após as chuvas, nos mostrando que depois da tempestade tudo irá se refazer.
Para que o amor chegue e o bem se faça, a ação a ser empreendida é uma só: Mudança. Transforme, mude, metamorfoseie. Transforme seu ódio em perdão, mude sua insegurança para autoconfiança, metamorfoseie aquele medo em coragem e leve uma mensagem de Luz.
Com nossos braços e corações unidos e fortes, o futuro a ser construído por mim, por você, por nós poderá ser promissor. O futuro sou eu, é você; somos nós que construiremos.
Defendamos, com toda força moral, através do exemplo, do valor à vida, a liberdade de expressão e os direitos das Criações Divinas.
Em diversos lugares existem pessoas que ainda não despertaram para a vida. Isso precisa ser mudado. Precisamos descruzar os braços e usarmos nossas forças, à toda potência. Vamos lutar confiantes para que todos tenham oportunidades e que possam assim vencer e ficar, não tendo que fugir para outras cidades, estados, países em busca de melhores condições.
Mantendo-nos sempre fortes deixemos que o amor guie nossa razão e nossa emoção, e com todo coração, com toda dedicação, prossigamos rumo à nossa libertação.
Somente homens renovados e determinados poderão atingir tal feito.
Lutemos para impedir a invasão de todo e qualquer mal que atormente e tire a esperança de nossas vidas. Devemos ser sempre fortes e heróis, caindo, levantando, rindo, chorando, nos transformando em criaturas melhores que  promovam a harmonia.
A hora é agora, é já, e o que precisamos é sermos homens modificados, com bons sentimentos e atitudes renovadoras. 
Eis nossa missão. Temos que ser grandes guerreiros. Guerreiros da paz, guerreiros do bem; e nossa batalha é para que todos possam estar e viver em paz.
Disse Jesus, também: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize”...
A paz! Ela não admite guerras, confrontos e desavenças. Ela está longe daqueles que guerreiam para conquistá-la e vai estar sempre junto daqueles que fazem de suas vidas um ato de amor.
 .
   .
Defendendo a Terra...
Somos os habitantes da Terra e a tarefa a ser feita anseia por organização e união de todos nós em defesa da vida em seus múltiplos aspectos.
Às vezes a vida, o trabalho, as dificuldades de diversas ordens estão exaustivos, quase insuportáveis, e diante de tais circunstâncias nos apavoramos e pensamos em evadir, mas percebemos que não há como fugir de nossos compromissos. Espantamo-nos com os grandes obstáculos que surgem em nosso caminho, pensamos em desistir, correr, abandonar tudo e irmos embora, mas talvez não seja a saída adequada. Nós precisamos superar nossas dificuldades, os obstáculos, nossos temores, suportar nossas dores e é para isso que nos encontramos aqui, neste planeta. Ele é nossa escola, nosso hospital, nossa casa, nossa morada. Não vamos desistir dele, de nós, daqueles os quais amamos e daqueles que nos amam, fugindo de nossas responsabilidades. Agir desta maneira é como se estivéssemos nos matando e nós não podemos morrer, assim, desse jeito, abandonando nossa luta.
Será que vamos desistir dos nossos sonhos, de sermos pessoas do bem?
Será que vamos nos deixar vencer pelo cansaço, pelas críticas, pelo desânimo?
São nos momentos difíceis que encontramos oportunidades de testarmos nossas forças e entenderemos o porquê de tudo, futuramente. Talvez o momento que estejamos vivendo não seja nada fácil, mas devemos acreditar no surgimento de uma força poderosa, algo ainda desconhecido, e na aparição de muita coragem onde nos tornaremos grandes combatentes; bons combatentes. Mas isso só ocorrerá se houver bom objetivo, vontade, seriedade, fé e trabalho coligados aos três "D(s)": Determinação, dedicação e disciplina. Adote esse roteiro em sua caminhada. Sem eles, inteligência, talento, intelectualidade não fazem nada.
O céu, às vezes, torna-se cinzento e uma força aspira-nos para o redemoinho do desânimo, e nos damos por destruídos, mas uma energia maravilhosa, a energia divina, a fortalecermos, dando-nos condições de enxergar a importância da missão a ser desempenhada e de executá-la.
Avisos chegarão anunciando uma nova era.
Os ventos soprarão e varrerão em todos os cantos.
As águas lavarão e levarão o que não pode ficar.
Anjos descerão do céu.
Vozes falarão juntas em nome de Deus.
Uns virão o que mais ninguém ver.
Os seus filhos e as suas filhas profetizarão, os jovens terão visões, os velhos terão sonhos”. (Profeta Joel, Ato dos Apóstolos, Capítulo 2, versículo 17)
Ao virmos aquelas cenas consternadoras não é motivo para desanimarmos, mas sim, encontrarmos e ampararmos os que sofrem. Juntando nossas forças formaremos um esquadrão que agirá em nome de todo o bem, expandindo o Evangelho do Cristo.  
Sabemos que haverá muitas arduidades pelo caminho, mas é possível a vitória. Deus nos envia constantemente recursos para isso. Somos liderados por Jesus.
Já vencemos diversas batalhas. Recordemo-nos delas para nos motivar, mas sem nos iludir, acomodando-nos. Outros desafios e problemas surgirão, mas não façamos com que se tornem maiores que nossa fé ou maiores que nossa vontade de vencer; não os façamos maiores que os nossos corações, e escutemos as pessoas que surgirem em nossa jornada. Ouçamos o que têm a dizer. Não sejamos precipitados em nossas conclusões e observações. As aparências muitas das vezes, enganam e a primeira impressão só deve ficar se for positiva. Se não for, deixe-a passar. O que deve ser visto e o que deve ficar é o verdadeiro, o correto, o lado bom; e isso todos nós temos, é só observar ou deixar aflorar. Tenhamos bons olhos.
Só o amor deve permanecer. Apenas ele sobejará
.
.
   .
  .
Autoria: Sidney.
Fonte: Expressão e Arte.
  .
Créditos: Blog Intermediando Amor

28 julho, 2015

Triste vida de escravo - Cartas espíritas. Psicografia mediúnica.

Triste vida de escravo.
Cartas espíritas - Psicografia mediúnica.
.
 .
O dia amanhecia e antes mesmo dos primeiros raios do sol já estávamos a caminho do canavial, ficava bem distante da senzala e era uma boa caminhada até lá. Íamos escoltados pelo feitor e seguíamos de dois em dois seguindo uma enorme fila, íamos em silêncio, pois que não tínhamos nem o direito da palavra. Assim, seguíamos  além de cansados, muito mal  alimentados. Os animais daquela fazenda tinham alimentação melhor que a nossa.
Não sei precisar com quantos anos fui parar ali, sei que fui separado da minha mãe com muita dor  no coração e lágrimas nos olhos.
Nunca mais a vi, assim o tempo foi passando, eu já estava ficando rapaz e o meu sonho era ter uma família, uma família igual a dos brancos, porque eles podiam e nós não. Quanta revolta, isso me carregava o coração de ódio, não conseguia aceitar que só pela cor negra da minha pele tudo tinha que ser assim.
Certa vez, chegaram à fazenda uma leva de escravos que viriam para o trabalho na casa grande, algumas para serem amas de leite, outras para os serviços da casa já que as que faziam esses serviços estavam envelhecendo e não prestando mais para tal trabalho e o senhor não gostava de negras velhas.
Entre elas veio Joaquina uma linda moça, logo me senti atraído por seus encantos e tive a alegria de ser correspondido.
Começamos então, a nos encontrar nas horas que conseguíamos driblar os feitores. Assim, seguíamos nossas tristes vidas, mas que a cada encontro se fazia sentir um pouco de alegria que achavam que não merecíamos sentir.
Um dia sem que percebêssemos fomos pegos pelo feitor, esse contou ao senhor. A senhora veio a saber, mulher cruel disse que ela é quem ia determinar o castigo.
Joaquina foi vendida para outra fazenda e nunca mais nos vimos, eu apanhei no tronco até ter as costas dilaceradas pelas duras chicotadas desferidas pelo feitor.
O tempo passava lento e agora me sentia mais sozinho que nunca.
Sempre fui muito curioso e tinha vontade de ver como era a casa grande, com ajuda de uma negra velha consegui entrar na casa grande. Fiquei maravilhado quando vi a biblioteca, era um lugar fascinante, eu sempre via os senhores com livros, mas vê-los ali, todos juntos, era como se fosse um lugar mágico.
Depois disso consegui visitar aquele lugar muitas vezes, mas, embora fosse completamente analfabeto, aquilo me fascinava. Certo dia, numa dessas visitas, peguei um livro e comecei a folheá-lo; nesse momento, a senhora entrou e me pegou em flagrante; pedi perdão, disse que só estava olhando. Ela me disse que negros não precisavam “olhar” nada e que eu não olharia mais nada.
Imaginem meu castigo? Tive os dois olhos furados, fiquei cego, e só a escuridão me fazia companhia.
Em meio a tanta dor, maus tratos e péssima alimentação, acabei sucumbindo e um dia depois de passar muito mal, com muita febre e delírios, meu corpo foi levado para morte.
Hoje, sou muito feliz; a única tristeza que sinto é ver que a minha senhora que tanto mal fez a mim e a meus irmãos de cor, hoje, é uma mulher semi-louca, sozinha e completamente, infeliz.
Faz muito tempo que a perdoei e tento ajudá-la, mas, a infeliz mesmo vivendo outra vida, traz dentro de si todo o remorso e também o orgulho, e é esse que não a deixa em paz. Sofre tenaz perseguição.
Irmãos, a escravidão já acabou a tanto tempo e ainda hoje pessoas de pele negra continuam sofrendo na carne esse preconceito ridículo.
Cuidado irmãos, saibam que vivemos muitas vidas e o que se odeia hoje pode ser nossa condição de amanhã.
.
Joaquim.
.
.
.
Canal: Débora.                                                        
Psicografia recebida em reunião mediúnica - 19 de Julho de 2015.
Fonte: Cartas espíritas - Psicografia mediúnica.
.
.

07 junho, 2015

Pensa um pouco - Espírito: Emmanuel - Psicografia de Chico Xavier.

Pensa um pouco...
Espírito Emmanuel.
Psicografia de Chico Xavier.
.
.
As obras que eu faço em nome de meu Pai, essas testificam de mim.”
 — Jesus.
.
É vulgar a preocupação do homem comum, re­lativamente às tradições familiares e aos institutos terrestres a que se prende, nominalmente, exaltando-se nos títulos convencionais que lhe identificam a personalidade.
Entretanto, na vida verdadeira, criatura alguma é conhecida por semelhantes processos. Cada Espírito traz consigo a história viva dos próprios feitos e somente as obras efetuadas dão a conhecer o valor ou o demérito de cada um.
Com o enunciado, não desejamos afirmar que a palavra esteja desprovida de suas vantagens indiscutíveis; todavia, é necessário compreender-se que o verbo é também profundo potencial recebido da Infinita Bondade, como recurso divino, tornando-se indispensável saber o que estamos realizando com esse dom do Senhor Eterno.
A afirmativa de Jesus, nesse particular, reves­te-se de imperecível beleza.
Que diríamos de um Salvador que estatuísse regras para a Humanidade, sem partilhar-lhe as di­ficuldades e impedimentos?
O Cristo iniciou a missão divina entre homens do campo, viveu entre doutores irritados e pecadores rebeldes, uniu-se a doentes e aflitos, comeu o duro pão dos pescadores humildes e terminou a tarefa santa entre dois ladrões.
Que mais desejas? Se aguardas vida fácil e situações de evidência no mundo, lembra-te do Mestre e pensa um pouco.
.
Emmanuel
.
¨Jesus está no leme
.
Psicografia: Francisco Cândido Xavier.
Fonte: Página Facebook: Sintonia Moral

Créditos: Blog Intermediando Amor

10 maio, 2015

Trinta coisas que você deve começar a fazer para si mesmo - Autoria: Marc e Angel.

30 coisas que você deve começar 
a fazer para si mesmo.
Autoria: Marc e Angel.
.
.
30 coisas que você deve começar a fazer para si mesmo:
1. Comece a passar o tempo com as pessoas certas.
Estas são as pessoas que você gosta, que amam e apreciam você, e que o incentivam a melhorar de maneira saudável e estimulante. São aquelas pessoas que fazem você se sentir mais vivo, e não só aceitam quem você é agora, mas também estão de acordo e aceitam quem você quer ser, incondicionalmente.
2. Comece a enfrentar seus problemas de frente.
Não são os seus problemas que definem você, mas como você reage e se recupera deles. Os problemas não vão desaparecer se você não agir. Faça o que você puder, quando puder, e reconheça o que você fez. É uma questão de dar passos de bebê na direção certa, centímetro por centímetro. Estes centímetros contam, eles somam metros e quilômetros a longo prazo.
3. Comece a ser honesto com você mesmo sobre tudo.
Seja honesto sobre o que está bem, assim como sobre o que precisa ser mudado. Seja honesto sobre o que você quer alcançar e quem você quer se tornar. Seja honesto com todos os aspectos da sua vida, sempre. Porque você é a única pessoa que você sempre pode contar. Procure a verdade na sua alma, para que você realmente saiba quem você é. Quando você fizer isso, você terá uma melhor compreensão de onde você está agora e como você chegou aqui, e você estará melhor equipado para identificar onde você quer ir e como chegar lá.
4. Comece a fazer da sua própria felicidade uma prioridade.
Suas necessidades importam. Se você não se valoriza, não se cuida e não se defende, você está se sabotando. Lembre-se, é possível cuidar das suas próprias necessidades e ao mesmo tempo cuidar das pessoas ao seu redor. E quando as suas necessidades forem atendidas, você provavelmente vai ser muito mais capaz de ajudar aqueles que precisam de você.
5. Comece a ser você mesmo, genuinamente e orgulhosamente.
Tentar ser qualquer outra pessoa é um desperdício da pessoa que você é. Seja você mesmo. Abrace essa pessoa dentro de você, que tem ideias, força e beleza como ninguém. Seja a pessoa que você sabe que você é – a melhor versão de você – do seu jeito. Acima de tudo, seja fiel a VOCÊ, e se seu coração não quiser fazer algo, então não faça.
6. Comece a prestar atenção e viver no presente.
O agora é um milagre. Agora é o único momento garantido para você. Agora é a vida. Então pare de pensar em como as coisas vão ser ótimas no futuro. Pare de ficar pensando sobre o que você fez ou deixou de fazer no passado. Aprenda a ficar no “aqui e agora” e experimentar a vida enquanto ela está acontecendo. Aprecie o mundo pela beleza que ele possui nesse momento.
7. Comece a valorizar as lições que seus erros ensinam.
Tudo bem errar. Os erros são os degraus do progresso. Se você não está falhando de vez em quando, você não está se esforçando o suficiente e você não está aprendendo. Assuma riscos, tropece, caia, e, em seguida, levante-se e tente novamente. Aprecie que você está se esforçando, aprendendo, crescendo e melhorando. Conquistas significativas são quase invariavelmente realizadas no final de um longo caminho de fracassos. Um dos “erros” que você teme pode ser apenas o elo para o seu maior feito na vida.
8. Comece a ser mais gentil com você mesmo.
Se você tivesse um amigo que falasse com você da mesma forma como, às vezes, você fala com você mesmo, quanto tempo você permitiria que essa pessoa fosse sua amiga? A maneira como você se trata estabelece o padrão para os outros. Você deve amar quem você é ou ninguém mais irá.
9. Comece a desfrutar as coisas que você já tem.
O problema com muitos de nós é que pensamos que vamos ser feliz quando alcançarmos certo nível na vida – um nível que outros conseguiram – seu chefe com seu escritório de canto, o amigo de um amigo que é dono de uma mansão na praia, etc. Infelizmente, pode levar algum tempo antes que você chegue lá, e quando você chegar lá, você provavelmente vai ter um novo destino em mente. Você vai acabar gastando toda a sua vida trabalhando em direção a algo novo, sem nunca parar para apreciar as coisas que você tem agora. Então, fique em silêncio todas as manhãs quando você acordar, e aprecie onde você está e o que você já tem.
10. Comece a criar sua própria felicidade.
Se você está à espera de alguém para lhe fazer feliz, você está perdendo tempo. Sorria porque você pode. Escolha a felicidade. Seja a mudança que você quer ver no mundo. Seja feliz com quem você está agora, e deixe a sua positividade inspirar sua jornada para o amanhã. Felicidade é frequentemente encontrada quando e onde você decide procurá-la. Se você procurar a felicidade dentro das oportunidades que você tem, você acabará por encontrá-la. Mas se você constantemente procurar outra coisa, infelizmente, você vai encontrar isso também.
11. Comece a dar uma chance para as suas ideias e sonhos.
Na vida, raramente é sobre ter uma oportunidade, mas sim sobre se arriscar. Você nunca vai estar 100% certo que vai funcionar, mas você sempre pode estar 100% certo que não fazer nada não vai funcionar. Na maioria das vezes você só precisa ir em frente! E não importa o resultado, sempre acaba do jeito que deveria ser. Ou você tem sucesso ou você aprende alguma coisa. De qualquer jeito, você ganha.
12. Comece a acreditar que você está pronto para a próxima etapa.
Você está pronto! Pense nisso. Você tem tudo que você precisa agora para dar o próximo passo adiante, pode ser pequeno, mas deve ser realista. Então abrace as oportunidades que surgem em seu caminho, e aceite os desafios – eles são presentes que irão ajudá-lo a crescer.
13. Comece novos relacionamentos pelas razões certas.
Entre em novas relações com pessoas confiáveis, honestas, que refletem a pessoa que você é e a pessoa que você quer ser. Escolha amigos que você tem orgulho de conhecer, pessoas que você admira e que demonstram amor e respeito por você – pessoas que retribuem sua bondade e seu compromisso. E prestam atenção ao que as pessoas fazem, porque as ações de uma pessoa são muito mais importantes do que suas palavras ou como os outros a descrevem.
14. Comece a dar uma chance às novas pessoas que você encontra.
Parece desagradável, mas você não pode manter cada amigo que você já fez. As pessoas e suas prioridades mudam. Assim como alguns relacionamentos vão desaparecer, outros vão crescer. Aprecie a possibilidade de novas relações enquanto você naturalmente larga mão das antigas que não funcionam mais. Confie em seu julgamento. Abrace novas relações, sabendo que você está entrando em território desconhecido. Esteja pronto para aprender, esteja pronto para o desafio e esteja pronto para encontrar alguém que pode mudar sua vida para sempre.
15. Comece a competir contra uma versão anterior de você mesmo.
Seja inspirado pelos outros, aprecie os outros, aprenda com os outros, mas saiba que competir contra eles é um desperdício de tempo. Você está em competição com uma pessoa e apenas uma – você mesmo. Você está competindo para ser o melhor que você pode ser. Vise quebrar seus próprios recordes pessoais.
16. Comece a torcer pela vitória das outras pessoas.
Comece a perceber o que você gosta nos outros e diga a eles. Apreciar o quão incrível as pessoas ao seu redor são conduz a lugares, bons, produtivos, gratificantes e pacíficos. Então, fique feliz por aqueles que estão progredindo. Torça pelas suas vitórias. Seja grato abertamente pelas bênçãos que eles receberam. O que vai, volta, e mais cedo ou mais tarde, as pessoas para quem você está torcendo começarão a torcer por você.
17. Comece a olhar para o lado positivo nas situações difíceis.
Quando as coisas estão difíceis, e você se sente para baixo, faça algumas respirações profundas e procure o lado positivo – os pequenos sinais de esperança. Lembre-se que você pode e vai ficar mais forte quando esses tempos difíceis passarem. E permaneça consciente de suas bênçãos e vitórias – todas as coisas em sua vida que estão bem. Concentre-se no que você tem, não no que você não tem.
18. Comece a perdoar a si mesmo e aos outros.
Todos nós fomos feridos pelas nossas próprias decisões e pelos outros. E enquanto a dor dessas experiências é normal, às vezes perdura por muito tempo. Nós revivemos a dor repetidamente e temos dificuldade em deixá-la ir. O perdão é o remédio. Isso não significa que você está apagando ou esquecendo o que aconteceu no passado. Isso significa que você está deixando de lado o ressentimento e a dor, e está escolhendo aprender com o incidente e seguir em frente com sua vida.
19. Comece a ajudar aqueles que estão a sua volta.
Se preocupe com as pessoas. Oriente-as se você souber um caminho melhor. Quanto mais você ajudar os outros, mais eles vão querer ajudá-lo. Amor e bondade gera amor e bondade. E assim por diante.
20. Comece a ouvir a sua voz interior.
Se isso ajuda, discuta suas ideias com as pessoas mais próximas de você, mas dê a você mesmo espaço suficiente para seguir a sua própria intuição. Seja fiel a si mesmo. Diga o que você precisa dizer. Faça o que o seu coração diz que está certo.
21. Comece a ficar atento ao seu nível de estresse e faça pausas curtas.
Vá mais devagar. Respire. Dê a você mesmo permissão para fazer uma pausa, reagrupar e avançar com clareza e propósito. Quando você estiver muito ocupado, um breve recesso pode rejuvenescer a sua mente e aumentar a sua produtividade. Estas pausas curtas vão ajudá-lo a recuperar sua sanidade e refletir sobre suas ações recentes, assim você pode ter certeza que elas estão alinhadas com seus objetivos.
22. Comece a perceber a beleza dos pequenos momentos.
Em vez de esperar que grandes coisas aconteçam – casamento, filhos, grande promoção, ganhar na loteria – encontre a felicidade nas pequenas coisas que acontecem todos os dias. Pequenas coisas, como tomar tranquilamente uma xícara de café no início da manhã, ou o delicioso cheiro e sabor de uma refeição caseira, ou o prazer de compartilhar algo que você gosta com outra pessoa ou ficar de mãos dadas com o seu parceiro. Perceber esses pequenos prazeres diariamente faz uma grande diferença na qualidade de sua vida.
23. Comece a aceitar as coisas quando elas não são perfeitas.
Lembre-se, “perfeito” é o inimigo do “bom”. Um dos maiores desafios para as pessoas que querem melhorar a si mesmas e melhorar o mundo é aprender a aceitar as coisas como elas são. Às vezes é melhor aceitar e apreciar o mundo como ele é, e as pessoas como elas são, em vez de tentar fazer com que tudo e todos estejam em conformidade com um ideal impossível. Não, você não deve aceitar uma vida medíocre, mas deve aprender a amar e valorizar as coisas até mesmo quando elas não são perfeitas.
24. Comece a trabalhar na direção dos seus objetivos todos os dias.
Lembre-se, a viagem de mil quilômetros começa com um passo. Seja qual for o seu sonho, todo dia dê um passo pequeno, mas coerente, para que seu sonho aconteça. Vá lá e faça alguma coisa! Quanto mais você trabalhar, mais sorte você terá. Enquanto muitos de nós dizemos, em algum momento durante o curso de nossas vidas, que queremos seguir a nossa vocação, poucos são aqueles astutos que realmente trabalham para que isso aconteça. Por “trabalhar por isso”, eu quero dizer se dedicar consistentemente ao resultado final.
25. Comece a dizer mais como você se sente.
Se você está sofrendo, dê a você mesmo o espaço e o tempo necessário para se sentir a dor, mas esteja aberto sobre isso. Converse com as pessoas mais próximas a você. Diga-lhes a verdade sobre como se sente. Deixe-os ouvir. O simples ato de desabafar é o seu primeiro passo para se sentir bem novamente.
26. Comece a tomar plena responsabilidade pela sua vida.
Seja responsável pelas suas escolhas e pelos seus erros, e esteja disposto a tomar as medidas necessárias para melhorar de acordo com eles. Ou você assume responsabilidade pela sua vida ou alguém o fará. E quando alguém o fizer, você vai se tornar um escravo das suas ideias e sonhos em vez de um pioneiro dos seus próprios sonhos. Você é o único que pode controlar diretamente o resultado da sua vida. E não, não vai ser sempre fácil. Cada pessoa tem uma pilha de obstáculos na frente delas. Mas você tem que assumir a responsabilidade pela sua situação e superar esses obstáculos. Optar pelo contrário é escolher uma vida de mera existência.
27. Comece a nutrir seus relacionamentos mais importantes.
Leve para a sua vida, e para as vidas daqueles que você ama, verdadeira e honesta alegria com o ato simples de lhes dizer regularmente o quanto eles significam para você. Você não pode ser tudo para todos, mas você pode ser tudo para algumas pessoas. Decida quem são essas pessoas em sua vida e trate-as como se fossem da realeza. Lembre-se, você não precisa de certo número de amigos, apenas um número de amigos que você pode contar.
28. Comece a se concentrar nas coisas que você pode controlar.
Você não pode mudar tudo, mas você sempre pode mudar alguma coisa. Desperdiçar seu tempo, talento e energia emocional com coisas que estão além do seu controle é uma receita para a frustração, miséria e estagnação. Invista sua energia nas coisas que você pode controlar e aja sobre elas agora.
29. Comece a se concentrar na possibilidade dos resultados positivos.
A mente tem que acreditar que pode fazer alguma coisa antes que seja realmente capaz de fazê-la. O caminho para superar os pensamentos negativos e as emoções destrutivas é desenvolver emoções positivas que são mais fortes e mais poderosas. Ouça a sua voz interior e substitua pensamentos negativos por positivos. Independentemente de como a situação parece, foque sobre o que você quer que aconteça e, em seguida, dê o próximo passo positivo. Não, você não pode controlar tudo o que acontece com você, mas você pode controlar como você reage às coisas. A vida de todos tem aspectos positivos e negativos. A longo prazo, você ser ou não ser feliz e bem-sucedido depende muito de quais são os aspectos mais focados na sua vida.
30. Comece a perceber o quão rico você é agora.
Henry David Thoreau disse certa vez: “Riqueza é a capacidade de experimentar a vida plenamente.” Mesmo quando os tempos estão difíceis, é sempre importante manter as coisas em perspectiva. Você não foi dormir com fome na noite passada. Você não dormiu na rua. Você pôde escolher que roupa vestir esta manhã. Você não se cansou hoje. Você não gastou um minuto com medo. Você tem acesso à água potável. Você tem acesso a cuidados médicos. Você tem acesso à Internet. Você pode ler. Alguns poderiam dizer que você é incrivelmente rico, então se lembre de ser grato por todas as coisas que você tem.
.
.
Autoria: Marc e Angel. 
.
Tradução: lifebuzz.com
Fonte: Awebic
 .
Créditos: Blog Transicionando Luz
.

03 abril, 2015

Deixe o amor te levar...

Deixe o amor te levar...
Transicionando Luz
 .
 .
Fora do amor a tendência é o caos, a dissolução, o vazio existencial... o isolamento. Em amor, nada falta... tudo é complemento, chega para somar e só acrescenta. Amor universal, paternal, fraternal ou amor próprio, tanto faz... toda forma de amor sempre valerá a pena. (...)
Creia somente no que poderá, porventura, lhe salvar de si mesmo: a sua consciência! É lá que tudo se resolve. E é apenas lá que haveremos de nos encontrarmos conosco e com Deus, nosso Criador. (...)
Seja você mesmo. Assuma o risco do relacionamento humano sem contudo, comprometer sua identidade e individualidade. Deixe o amor te levar...
Feliz renascimento!
Feliz 2015!
 .
 .
Foto da postagem: Uganda © Kirby Trapolino
 .

16 fevereiro, 2015

Pacificadores - Redação do Momento Espírita.

Pacificadores.
Redação do Momento Espírita.
14 de Fevereiro de 2015.
.
.
Cada vez mais frequente se faz o número daqueles assustados pela violência social.
As ocorrências que pareciam distantes, no noticiário, hoje são fatos em nossas relações sociais e familiares.
Somos todos tocados pela violência, senão pessoalmente, através de alguém do nosso círculo familiar ou de amigos.
Deixou de ser apenas um comentário abstrato para ser realidade a se conviver.
Temendo-a, muitos nos trancamos em casa, fechamo-nos em nós mesmos e para o mundo.
Vitimados pela violência, alguns aderimos a ela, tornando-nos agressivos, num mecanismo do instinto animal de defesa.
Armamo-nos, programamos vinganças, planejamos reações frente a um possível roubo, a uma invasão familiar, ou a uma abordagem na via pública.
Vítimas que nos sentimos da violência, nos utilizamos dela mesma para o que alegamos ser nossa autodefesa.
Sem nos darmos conta de que assim agindo, apenas engrossamos as fileiras dos violentos, passamos a atuar como agentes do mal.
Porém, muitos nos cansamos da violência, não suportando mais viver nessa interminável troca de sermos agredidos e revidar, sermos vítima e algoz.
Exauridos e um tanto mais amadurecidos, percebemos ser necessário encontrar outros mecanismos para o combate eficaz contra ela.
Somos os que elegemos a paz como o grande antídoto, não nos limitando à sua definição, ao seu conceito ou em somente a citá-la em frases de efeito.
Somos os que nos tornamos pacificadores, pois que passamos a vivenciar, cultivar e multiplicar a paz.
Nossas ações deixam de ser reativas e passam a ser proativas.
Não nos permitimos ser alvos fáceis da violência alheia, mas também não lhe fazemos coro, nem nos deixamos contaminar por ela.
Somos homens e mulheres que decidimos que nosso falar e nosso agir devem ser de paz e para a paz.
Somos as pessoas que, maltratadas no trânsito pela grosseria alheia, agimos com gentileza.
Quando atingidas pela falta de urbanidade de alguns, no trato cotidiano, optamos por oferecer atitudes de cidadania e respeito.
E quando enfrentamos achaques, mau humor e grosseria de um familiar ou de um colega de trabalho, guardamo-nos no silêncio da paz que cultivamos, aguardando momento oportuno para retomar o diálogo.
Somos os pacificadores do mundo. Somos os que estamos transformando a Terra em um mundo de paz.
Somos os que conseguimos entender a proposta franciscana e a ela aderimos: Onde houver violência, que eu leve a paz.
Unamo-nos nessa proposta.
Façamos de nossas ações, atitudes, diálogos, um hino à paz.
Se nos deparamos com a violência no mundo, que possamos oferecer atitudes de paz.
Será apenas dessa forma, com uma invasão de pacificadores que a violência será banida, não encontrando mais lugar na sociedade.
Que essa mudança parta de nós, que sejamos dos primeiros a aderir à pacificação, tornando-nos seus artífices mais dedicados e valiosos.
Ante o vozerio dos agressivos, sejamos a voz da serenidade.
No tumulto, nos asserenemos e convoquemos os demais à pacificação, cujos efeitos mais imediatos são a tranquilidade, a harmonia, em fomento da paz.
.
.
.
Redação do Momento Espírita. 
14/02/2015.
.
.
.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...