15 abril, 2013

Praticar a caridade e o perdão, como nos ensinou Jesus! - Espírito: Dr. Bezerra de Menezes.


Praticar a caridade e o perdão, 
como nos ensinou Jesus!
Dr. Bezerra de Menezes.
Canalização: Grupo GESH - 23/02/2013.
Publicação: 11/04/2013.
 .
.
Irmãos amados!
Bendito seja Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos envolve com Seu Amor, sustentando nossas forças e atraindo para todos a fraternidade, o perdão e a paz.
Irmãos amados, as duras provas que cada criatura enfrenta na Terra, são expiações necessárias para o seu adiantamento moral e espiritual.
Fragmentos do passado, de outras vidas, na qual abusamos do poder ou abarrotados de egoísmo, de vícios e trânsfugas das Leis de Deus, nós semeamos loucura e dor em nossos semelhantes. Porém, a Misericórdia Divina permite que no passar do tempo, em múltiplas e diversas vidas, reajustemos nosso agir com o próximo, que ferimos.
As dores físicas e morais que tivermos, em qualquer tempo, são aquelas que impingimos ao nosso semelhante, e que, em oportunidade de reajustamento de nossas almas, suplicamos ao Pai Amantíssimo também sofrer, para purificar nossas almas.
Não deveis temer a dor! Temais os vícios, a decadência moral, qualquer nódoa que manche a consciência e que vos impeçam de evoluir.
Servir a Deus, praticando Suas Leis.
Praticar a caridade e o perdão, como nos ensinou Jesus. Agir dentro das Leis de Deus que nos impulsiona ao progresso.
Dia virá em que nossas almas não necessitarão sofrer, apenas servir a Deus e amar ao próximo.
Deus abençoe todos nós.
Vosso Irmão,
.
Bezerra de Menezes.
.
 .
.
.
Canalização: GESJ (Grupo Espírita Servos de Jesus)
GESH – 23/02/2013 – Vigília Pedra Azul, ES – Brasil.
Fonte: http://extraseintras.com.br/mensagens.asp?s=1&ident=2911


10 abril, 2013

"Pai Nosso" pela Paz - Autoria: Leocárdio José Correia.


"Pai Nosso" pela Paz.
 .
(Versão desenvolvida à Luz dos ensinamentos Espíritas)
Autoria: Leocárdio José Correia.
.
Pai Nosso, que estais no Céu, na Terra, em todos os mundos espirituais, santificado e bendito seja sempre o Vosso Nome, mesmo quando a dor e a desilusão ferirem nosso coração. Bendito sejas! 
O Pão-nosso de cada dia dai-nos hoje. 
Pai, dai-nos o pão que revigora as forças físicas, mas dai-nos também o pão para o espírito. 
Perdoai as nossas dívidas, mas ensinai-nos antes a merecer o vosso perdão, perdoando aqueles que tripudiam sobre nossas dores, espezinham nossos corações e destróem nossas ilusões. 
Que possamos perdoá-los, não com os lábios, e sim com o coração. 
Afastai do nosso caminho todo sentimento contrário à caridade. 
Que este Pai Nosso seja dadivoso para todos aqueles que sofrem como espíritos encarnados ou desencarnados. 
Que uma partícula deste Pai Nosso vá até os cárceres, onde alguns sofrem merecidamente, mas outros pelo erro judiciário. 
Que vá até os hospícios, iluminando esses cérebros conturbados. 
Que vá aos hospitais, onde muitos choram e sofrem sem o consolo da palavra amiga. 
Que estes que neste momento transpõe o pórtico da vida terrena para a espiritual, tenham um guia e Vosso perdão. 
Que este Pai Nosso vá até os lupanares e erga estas pobres infelizes que ali foram tangidas pela fome, dando-lhes o apoio e a fé. 
Que vá até o seio da terra, onde o mineiro está exposto ao fogo do grisu. 
Que ele, findo o dia, possa voltar ao seio de sua família. 
Tende piedade dos órfãos e viúvas; daqueles que até esta hora não tiveram uma côdea de pão. 
Tende compaixão dos navegadores dos ares; dos que lutam com os vendavais no meio do mar bravio.
Tende piedade da mulher que abre os olhos do ser à vida. 
Que este Pai Nosso vá até os dirigentes das Nações, para que evitem a guerra e cultivem a PAZ. 
Que a paz e a harmonia do bem fiquem entre nós e estejam com todos. 
Assim seja.
 .
 .
.
Autoria: Leocárdio José Correia.
Fonte:  YouTube: Pai Nosso - Narração de Nicete Bruno.
.

08 abril, 2013

Cuidados com a memória de sua casa - Autoria: Franco Guizzetti.


Cuidados com a memória 
de sua casa.
Autoria: Franco Guizzetti.
.

 
.
O padrão vibratório de uma casa tem relação direta com a energia e o estado de espírito de seus moradores.
O conjunto de pensamentos, sentimentos, estado de espírito, condições físicas, anseios e intenções dos moradores fica impregnado no ambiente, criando o que se chama de egrégora.
.
.
O que poucos sabem é que as paredes, os objetos e a atmosfera da casa têm memória e registram as energias de todos os acontecimentos e do estado de espírito de seus moradores.
Por isso, quando pensar na saúde energética de sua casa, tome a iniciativa básica e vital de impregnar sua atmosfera apenas com bons pensamentos e muita fé.
Evite brigas e discussões desnecessárias. Observe seu tom de voz: nada de gritos e formas agressivas de expressão. Não bata portas e tente assumir gestos harmoniosos, cuidando de seus objetos e de seus entes queridos com carinho.
Não pense mal dos outros. Pragas, nem pensar!
Selecione muito bem as pessoas que vão frequentar sua casa.
Se você nutre uma mágoa profunda ou mesmo um ódio forte por alguém, procure ajuda para limpar essas energias densas do seu coração. Lembre-se de que sua casa também pode estar contaminada.
Aprenda a fazer escolhas e determine o que quer para sua vida e para o ambiente onde mora. Alegria, amor, paz, prosperidade, saúde, harmonia, serenidade, amizades, beleza já estão bons para começar, não é mesmo?
Reflita sobre como você vive em sua casa, no que pensa, como anda seu humor e reclamações do seu dia-a-dia. Tudo isso interfere no seu astral.
.
 
.
.
Autoria: Franco Guizzetti.
Créditos: Facebook: Paz Luz Serenidade Paciência Tolerância
.

Como saber se você está com um obsessor espiritual? - Autoria: Bruno J. Gimenes.


Como saber se você está 
com um obsessor espiritual?
Autoria: Bruno J. Gimenes.
.

.
Existem muitas evidências que podem indicar que você está sofrendo uma obsessão espiritual, as quais vou procurar apresentar nas próximas linhas. Contudo, é importante que você entenda que a causa principal da obsessão é o seu próprio conjunto de comportamentos, pensamentos e sentimentos, mesmo porque, a sintonia só acontece se você estabelece a mesma frequência na qual vibra o obsessor. A culpa nunca é do obsessor!
Alguns Sinais que podem indicar a presença de Obsessão Espiritual:
.
- Falta de paciência: sentimento repentino e intenso de irritação e intolerância. Você explode fácil e não consegue se controlar. Você sente irritação com mais frequência, aparentemente tudo começa a lhe aborrecer;
.
- Fragilidade emocional: qualquer coisa é motivo para que emoções fortes surjam, como choro, angústia e tristeza, mesmo com motivos sem importância;
.
- Dores: surgem dores nas costas e na região do estômago sem associação a nenhum problema físico ou acontecimento relacionado. Também existe a sensação de pressão na cabeça e peso nos ombros. Muitas pessoas podem sentir essas sensações por motivos diversos os quais não têm qualquer relação com a obsessão espiritual, portanto, tenha cuidado ao fazer a análise. Mas em caso de haver uma associação desses sintomas com os sintomas acima citados, então, as chances são muito mais reais de haver a obsessão espiritual;
.
- Pensamentos impróprios: sem que você queira surgem em sua mente pensamentos impróprios sobre as coisas ou situações. São pensamentos que brotam no seu interior os quais não são positivos e de alguma maneira causam medo, desconforto, agressividade, paranoia ou sentimentos parecidos;
.
- Bocejo em excesso e cansaço físico contínuo: o bocejo é um indicador de ajuste do seu campo energético ou aura. Para que ele se organize e se harmonize em diversas situações da vida, o bocejo aparece como forma de contração e descontração da aura, promovendo assim um efeito descarga.
Mas se o bocejo é muito presente e constante, pode indicar que a pessoa está precisando se limpar e não está conseguindo. O bocejo é normal, mas o excesso deve ser observado. Já o cansaço físico permanente pode apontar problemas de ordem física e também deficiências na alimentação. Contudo, se surgirem os estados de cansaço além do que consideramos normal na vida diária, além disso, se estiverem associados aos estados citados anteriormente, pode ser um forte sinal de obsessão espiritual.
.
O que fazer?
Se você achar que se enquadra dentro de uma ou mais características apontadas, recomendo que você dê atenção aos seguintes itens:
.
- Comece agora a expressar gratidão por tudo e por todos: pela sua vida, pela sua moradia, por seus amigos, por seu alimento, pela vida que pulsa em suas veias. Abandone a reclamação e a crítica pelas pequenas coisas. Saiba que a insatisfação é a porta aberta para a cólera da alma;
.
- Honre seu pai e sua mãe: não importa quem eles são, onde eles estejam e se eles de alguma maneira lhe fizeram algum mal, você precisa honrar a existência deles, entendendo que você estará em sintonia com as suas energias por toda uma existência. Se você não souber simplesmente, honrar a energia dos seres que lhe trouxeram a esta experiência física, jamais você terá harmonia em sua vida presente. Lembre-se de honrar todas as pessoas que estão antes de você nos lugares que você ocupa ou frequenta. Honre o colega de trabalho mais velho, a irmã mais velha, o vizinho mais antigo. Saber honrar o que vem antes é essencial para a sua alegria e plenitude;
.
- Não julgue: este é um hábito comum, julgar e rotular as pessoas. Entenda que os erros que as pessoas cometem ao nosso redor hoje foram os mesmos que cometemos ontem ou que cometeremos no futuro. Apontar o erro alheio é o mesmo que apontar o seu erro;
.
- Perdão e tolerância: você pode até ficar zangado, pois esse é um sentimento humano, mas deve aprender a superar essas crises com máximo de agilidade possível;
.
- Oração: Aprenda a rezar com entrega e devoção. Quando você reza de coração aberto e humilde, você se sintoniza com as forças mais elevadas do universo;
.
- Cumpra com a sua palavra e perdoe as falhas alheias: sempre que você combinar algo com alguém, honre o compromisso, honre a palavra falada! Além disso, sempre que alguém errar com você, então, você terá o direito de nunca mais querer fazer nada com esta pessoa; contudo, você precisa perdoá-la por suas falhas.
.
Sabemos que temos muito para aprender quando o assunto é obsessão espiritual. (...) * por meio da mediunidade, mais especificamente, pela projeção astral, pude ver, por mim mesmo, o trabalho dos especialistas das sombras nos processos de obsessão espiritual, e cheguei à conclusão que viver a vida com sintonia no propósito espiritual e na realização da missão da alma é o melhor caminho para a conquista da tão sonhada proteção energética.
.
 .
. 
* Notas do Autor:
"Estudamos muito este tema para abordá-lo na escrita do Livro: Evolução Espiritual na Prática (Este é o livro mais vendido da Luz da Serra Editora). Neste trabalho, aprofundamos os aspectos envolvidos em uma obsessão, bem como a nossa responsabilidade e necessidade de reforma íntima. A conclusão é simples, existem muitos aspectos que ainda precisamos conhecer. Mais tarde, ao mergulhar profundamente na escrita do Livro: Ativações Espirituais - Evolução e Obsessão pelos Implantes Extrafísicos (criei um curso sobre o tema e o livro que explica profundamente o tema das obsessões por implantes)...* Escrevi no ano passado, um artigo que foi muito divulgado na internet, sobre o tema: Proteção Espiritual e os aspectos envolvidos. Eu acredito que vai lhe ajudar muito no esclarecimento de detalhes importantes.
Um grande abraço e até a próxima!"
.
.
Autoria: Bruno J. Gimenes.
E-mail: sintonia@luzdaserra.com.br
Site: http://www.luzdaserra.com.br
Fonte: Site Somos Todos Um
  (06/04/2013)
 .

Seu dom era de me fazer o bem! - Autoria: Flávio Bastos.


Seu dom era de me fazer o bem!
Autoria: Flávio Bastos.
.
.
Considero inesgotável o assunto que se refere a contatos entre indivíduos de distintas dimensões, pois são muitos casos que chegam ao nosso conhecimento, seja pela internet ou por intermédio de pessoas conhecidas. Situação que chama a atenção pela quantidade e intensidade de experiências que estão ocorrendo numa proporção inimaginável para a maioria das pessoas.
(...) Atendi um caso de uma jovem de quinze anos que está vendo o seu tio que faleceu, repentinamente. O mesmo residia ao lado da casa da sobrinha e era uma pessoa bem quista pelos familiares. É um típico caso em que se associam a percepção supra-sensorial da pessoa com a situação de desorientação e apego do espírito. São situações nas quais os espíritos permanecem, por tempo indeterminado, ainda ligados às emanações e sensações da dimensão física. Desta forma, inevitavelmente, entram no campo de percepção de pessoas dotadas de mediunidade.
São casos que exigem muito cuidado por parte de quem atende as pessoas portadoras de sensibilidade especial, à medida que seus relatos não devem ser subestimados ou superestimados. Mas, analisados e avaliados conforme a especificidade de cada experiência, que pode trazer implícito em seu conteúdo, o que é imaginação, fantasia da própria pessoa (anímico), e o que representa um autêntico contato interdimensional.
Neste sentido, as pessoas portadoras de percepção supra-sensorial que procuram psicoterapias de abordagem interdimensional, na sua maioria, experimentam um angustiante dilema, ou seja, aquilo que captam pelo sexto sentido é verdadeiro ou é uma alucinação. Por este motivo, aumentam a responsabilidade e a necessidade de conhecimento e de preparo dos profissionais que recebem tais casos em seus consultórios.
Poderíamos exemplificar muitas situações em que ocorrem dúvidas, preocupações e temores no médium e em seus familiares. Porém, exemplificaremos uma situação que é recorrente, pois trata-se das intenções do espírito ao permanecer no ambiente familiar. Presença invisível que não altera a forma de como ele convivia com os familiares antes de seu desaparecimento físico, uma vez que a índole do indivíduo não se altera com a sua morte.
Os médiuns, acima de tudo, estão entre nós para serem aceitos como agentes da paz e agregadores de antigos e novos conhecimentos. Canais abertos para contatos interdimensionais que contribuem com valiosas informações para um mundo em constante transformação. Indivíduos que devem ser estimulados a exercerem os seus dons em benefício do próprio homem.
A seguir, descrevo na íntegra um texto de uma amiga virtual que é portadora de uma sensibilidade especial que poderia estar a serviço da ciência.
 .
AMIGA OCULTA
Hoje reencontrei uma amiga de infância. Fazia tempo que não ouvia a sua voz, nem recebia seu terno afago. Mas foi tão bom reencontrá-la. Senti-me tão querida quanto antes. Ela enxugou minhas lágrimas, mandou-me trocar as vestes e seguir adiante. Lembro que, quando criança, nossas conversas eram outras, aliás, conversávamos pouco. Nossa missão maior era brincar, rir de quase tudo. E, embora ela soubesse dos meus íntimos segredos, jamais ousaríamos tocar nestes assuntos chatos de adulto.
Minerva, este era o seu nome, sempre dizia para não me preocupar tanto com que os adultos faziam de errado, nem para ficar triste com o que as outras crianças achavam de mim. Eu sempre fui a "
estranha", a "menina-molenga".
Ninguém entendia porque eu ia para a biblioteca na hora do recreio, nem tampouco entendia porque eu preferia aquelas roupas largas e longas. Além disso, ninguém via Minerva além de mim. Eu até apelidei uma boneca com o seu nome para que ninguém ficasse me fazendo perguntas quando eu conversasse sozinha.
Minerva me fazia tão bem. Ela me dizia coisas tão belas que nunca ouvi de mais ninguém, mas não eram coisas simples, eram coisas grandiosas de um mundo que ainda não pisei, de pessoas que ainda não convivi. Ela sempre me falava de superação e me advertia a ser menos vaidosa: "
Você é muito sábia, mas use isso para o bem..."
Foi ela que me disse da África e dos meninos lá de perto de casa, aqueles bem pobrezinhos. Ela disse: "
Se não lhe serve mais, dê. Se lhe serve e sobra, porque não dividir com eles?"
Minha amiga foi sempre tão inteligente, bem mais que eu. E ela tinha razão quanto ao valor da vida, se não compartilharmos o que somos, o que temos. E quão pobres somos se mergulharmos num egoísmo e mediocridade de espírito.
Quantas vezes dormimos juntas, principalmente quando eu tinha medo da noite. Era durante a noite que meus medos me assombravam. Minerva ria de mim e dizia: "
Não há nada mais poderoso que a Luz!"
Seu dom era o de me fazer o bem, mesmo quando eu me sentia a única pessoa do mundo, num abismo profundamente solitário. Mesmo quando   eu me via a pior pessoa do mundo, quando sentia ou lia os pensamentos dos outros, pensamentos repugnantes, sujos, que pareciam sujar os meus. "
Volte menina, vamos brincar", ela dizia e eu esquecia do escuro, do turbilhão e da dor.
Quando nos afastamos? Sinceramente, eu não lembro. E olha que eu tenho uma excelente memória. Mas, hoje, como presente de Deus, lá estava ela! Minerva, agora eu a vejo novamente, tão linda, alegre e confiante. Minha querida amiga Minerva, agora sim eu a sinto dentro de mim.
 .
 .
 .
OBS: a publicação do texto foi autorizada pela autora.
 .
Autoria: Flávio Bastos.
Email: flaviolgb@terra.com.br
Fonte: Site Somos Todos um  (06/04/2013
)
 .

04 abril, 2013

Orai e vigiai! - Autoria: Marta Magalhães - (Oração e ação de amor, pela Paz)


Orai e vigiai!
Autoria: Marta Magalhães. 

.
.
"Orai e vigiai." Jesus - Citação dos Evangelhos.
(Oração e ação de amor, pela Paz)
.
 
 .
"Onde há caridade e sabedoria, não há medo nem ignorância." 
São Francisco de Assis.
. 
.
Estes dois conselhos - "orai e vigiai" - nunca foram tão importantes como agora.
Como tem sido dito, estamos vivenciando momentos reveladores e de grandes oportunidades de conscientização. Os apelos das circunstâncias e dos sentidos nunca foram tão evidentes como agora, colocando-nos frente a frente com as nossas questões internas. Portanto, é necessário que estejamos preparados para enfrentar as provas que estão cada dia mais afuniladoras.
Quando o Mestre Jesus aconselhou os seus discípulos com a frase, "Orai e Vigiai para não caíres em tentação, pois a carne é fraca", ele os alertava para que estivessem atentos aos seus sentimentos, pois a matéria é suscetível às vibrações negativas. A densidade da matéria faz com que ela seja propícia à interferência das forças do meio ambiente e também de forças manipuladoras que querem arrebanhar mais poder.
Todos nós sabemos que quando um animal selvagem está acuado e com medo, ele pode atacar para se proteger e dar o bote fatal. É mais ou menos isso que está acontecendo neste momento... As trevas estão sentindo que estão em seus momentos finais e como não querem perder a batalha, estão tentando de todas as formas atraírem os mais "fracos" para o seu lado e aumentar os seus afiliados, mesmo que eles sejam inconscientes disso... Assim eles pensam que podem aumentar o poder vibratório negativo para fazer frente às forças da Luz. Espiritualmente falando, as sombras são a inconsciência e a ignorância, portanto, quanto mais pessoas cegas pelos sentimentos do ego e amedrontadas pelas circunstâncias, mais afastados da Luz elas ficam e mais poder as trevas alcançam...
As pessoas mais fracas são aquelas que ainda não conseguiram se libertar de sentimentos de baixa vibração como a raiva, a inveja, a cobiça, a arrogância, etc. Essas pessoas são mais suscetíveis de serem arrebanhadas pelas forças negativas. As sombras estão sempre em busca de aliados, principalmente os inconscientes, pois estes não se rebelam e as seguem sem questionar, esperam apenas pelos prazeres dos sentidos físicos e de sentimentos baixos como a vingança. Vamos dizer que elas ainda não reconhecem a Força Divina que habita dentro delas e, portanto, ainda veem este mundo apenas como uma fonte de prazeres materiais e ou de sofrimentos eternos e vãos.
A ciência prova que semelhante atrai semelhante, por isso, sentimentos de baixa vibração atraem forças do mesmo nível. Então, para nos proteger dessas interferências e também para clarear as nossas questões internas e nos fortalecer para não sermos vítimas dessas forças, precisamos orar, fazer exercícios mentais e nos observarmos constantemente, não deixando que sentimentos baixos se sobreponham às virtudes Divinas. A Luz e a sombra caminham juntas e para que saibamos escolher o caminho certo precisamos estar atentos e sob as graças do Bem Maior.
A oração deve ser acompanhada pela observação constante para que não nos deixemos influenciar pelas sombras. Além de orar, devemos nos esforçar para praticar as virtudes como a compaixão, a paciência e o altruísmo, isso também fortalece o Ser.
Quando oramos, estabelecemos uma ligação com as forças da Luz que assim nos envolvem aumentando o nível das nossas vibrações. Ao fazermos isso, o nosso campo energético também é limpo automaticamente, afastando assim as forças que não condizem com o nosso campo vibratório. A paz interior prevalece então, e podemos enxergar com clareza os pontos que precisam ser trabalhados.
Quando oramos com fé, nos colocamos aos pés do Criador, isto é, nos entregamos à Sua Vontade e Ela nada mais quer além da nossa Felicidade. Quando nos entregamos às energias Superiores, o caminho da Luz fica evidente, os olhos da nossa alma se abrem - nos tornando Conscientes - e afastam as sombras para bem longe.
.
. 
. 
.  
Autoria: Márian (Marta Magalhães).
Email: marian.luar@ig.com.br
Fonte: Site Somos Todos Um
.

O Trabalhador Cristão - Palestrante: Carlos Alberto Braga da Costa.


O Trabalhador Cristão.
Filme de reflexões. 
Doutrina Espírita e Evangelho.  .
 .
Palestrante: Carlos Alberto Braga da Costa.
 .
  .
  .
FEEAK Minas - Fraternidade de Estudos Espíritas Allan Kardec. 
13 de Fevereiro de 2013. 
 .
FonteRede Amigo Espírita.
 
  .
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...