18 setembro, 2013

Perdoai - Espírito Bezerra de Menezes - Canal: Divaldo Pereira Franco.


Perdoai.
Espírito Bezerra de Menezes.
Canal: Divaldo Pereira Franco.
08 de Setembro de 2013.
.
.
Façamos uma reflexão em torno dos objetivos essenciais da nossa existência na Terra, perguntando de maneira profunda e significativa: que queres que eu faça, Senhor?
Quando Ele apareceu às portas de Damasco ao inimigo, a sua pergunta foi caracterizada pela ternura: Saulo, Saulo, porque me persegues? Quantas vezes estaremos repetindo essa mesma pergunta porque a dor agasalhou-se em nosso coração, porque o sofrimento tomou conta do país da nossa alma.
Saulo, no entanto, teve a sabedoria de contra-interrogar ao Senhor. Era o servo que encontrava seu amo, o escravo que encontrava o seu senhor.
- "Que queres que eu faça"?
Ele respondeu:
- "Vá a Damasco e ali te dirão o que deves fazer".
Damasco, filhos da alma, é a província da nossa consciência. Sigamos em direção da nossa consciência e descubramos o que nos é lícito fazer, diante dos desafios que se encontram à nossa frente. Jesus veio para que tivéssemos vida e vida em abundância. E nos ofereceu em holocausto a Sua vida. Não temas aquele que permanece no mal. Não vos pode fazer mal algum, se não aceitardes o desafio do seu atrevimento. Com Jesus aprendei a permanecer no bem. A dor que a todos nos assalta é nada mais do que um acidente de percurso induzindo-nos ao amadurecimento espiritual. Sem qualquer masoquismo, bendigamos a dor libertadora que demonstra a fragilidade do corpo no qual estais e a debilidade das forças morais que a todos nos caracteriza.
Somos da Divina Luz gerados. Permitamos que o Deus interno expanda-se e consiga vencer todas as trevas. Ide e amai! Parti daqui com a alma referta de esperança e perdoai! Mesmo àquele que parece não ser credor do perdão, perdoai, porque a vós fará bem.
A Justiça Divina, a seu modo e termo, realizará a retificação do infrator. Mas a vós, a nós, cabe perdoar sempre e incessantemente. Os espíritos espíritas que aqui se encontram em nome da brasilidade espiritual, enternecidos, distribuem energias saudáveis por sobre todos vós  que nos ouvistes onde quer que estejais e que acompanhais este momento de clausura de mais uma etapa que oferece iluminação para as consciências saírem daqui modificadas pelo Espírito do Cristo, vós que tendes a honra e a glória de conhecer Jesus. E quando alguma noite vos parecer excessivamente tempestuosa, buscai a Estrela de primeira grandeza que é Jesus e segui o seu rumo, para que no término Ele passe a viver em vós.
Muita paz, filhos da alma! São os votos do servidor humílimo e paternal de sempre,
.
Bezerra.
Muita paz.
.
.
.
Mensagem do Espírito Bezerra de Menezes através do médium Divaldo Pereira Franco, no encerramento da 60ª Semana Espírita de Vitória da Conquista, em 08 de setembro de 2013, no Centro de Convenções Divaldo Franco/BA.
Fonte: Rede Amigo Espírita
.

15 setembro, 2013

Que vocês levem a nossa palavra a toda parte! - Eurípedes Barsanulfo - Canal: Suely Caldas Schuber.

.
Que vocês levem a nossa 
palavra a toda parte!
Eurípedes Barsanulfo
. 

Canal: Suely Caldas Schuber.
 .
 
 .
Irmãos queridos:
Diante dessa crise que se abate sobre o nosso povo, face a essa onda de pessimismo que toma conta dos brasileiros, frente aos embates que o país atravessa, nós, os seus companheiros, trazemos na noite de hoje a nossa mensagem de fé, de coragem e de estímulo. Estamos irradiando-a para todas as reuniões mediúnicas que estão sendo realizadas neste instante, de Norte a Sul do Brasil. Durante vários dias estaremos repetindo a nossa palavra, a fim de que maior número de médiuns possa captá-la. Cada um destes que sintonizar nesta faixa vibratória dará a sua interpretação, de acordo com o entendimento e a gradação que lhe forem peculiares.
Estamos convidando todos os espíritas para se engajarem nesta campanha. Há urgente necessidade de que a fé, a esperança e o otimismo renasçam nos corações. A onda de pessimismo, de descrédito e de desalento é tão grande que, mesmo aqueles que estão bem intencionados e aspirando realizar algo de construtivo e útil para o país, em qualquer nível, veem-se tolhidos em seus propósitos, sufocados nos seus anseios, esbarrando em barreiras quase intransponíveis.
É preciso modificar esse clima espiritual. É imperioso que o sopro renovador de confiança, de fé nos altos destinos de nossa nação, varra para longe os miasmas do desalento e do desânimo. É necessário abrir clareiras e espaços para que brilhe a Luz da esperança. Somente através de esperança conseguiremos, de novo, arregimentar as forças de nosso povo sofrido e cansado.
Os espíritas não devem engrossar as fileiras do desalento. Temos o dever inadiável de transmitir coragem, infundir ânimo, reaquecer esperanças e despertar a fé! Ah! a fé no nosso futuro! A certeza de que estamos destinados a uma nobre missão no concerto dos povos, mas que a nossa vacilação, a nossa incúria podem retardar. Responsabilidade nossa. Tarefa nossa. Estamos cientes de tudo isto e nos deixamos levar pelo desânimo, este vírus de perigo inimaginável.
O desânimo e seus companheiros, o desalento, a descrença, a incerteza, o pessimismo, andam juntos e contagiam muito sutilmente, enfraquecendo o indivíduo, os grupos, a própria comunidade. São como o cupim a corroer, no silêncio, as estruturas. Não raras vezes, insuflado por mentes em desalinho, por inimigos do progresso, por agentes do caos, esse vírus se expande e se alastra, por contágio, derrotando o ser humano antes da luta. Diante desse quadro de forças negativas, tornam-se muito difíceis quaisquer reações. Portanto, cabe aos Espíritas o dever de lutar pela transformação deste estado geral.
Que cada Centro, cada grupo, cada reunião promova nossa campanha. Que haja uma renovação dessa psicosfera sombria e que as pessoas realmente sofredoras e abatidas pelas provações, encontrem em nossas Casas um clima de paz, de otimismo e de esperança! Que vocês levem a nossa palavra a toda parte. Aqueles que possam fazê-lo, transmitam-na através dos meios de comunicação. Precisamos contagiar o nosso Movimento com estas forças positivas, a fim de ajudarmos efetivamente o nosso país a crescer e a caminhar no rumo do progresso.
São essas forças que impelem o indivíduo ao trabalho, a acreditar em si mesmo, no seu próprio valor e capacidade. São essas forças que o levam a crer e lutar por um futuro melhor. Meus irmãos, o mundo não é uma nau à matroca. Nós sabemos que “Jesus está no leme!” e que não iremos soçobrar. Basta de dúvidas e incertezas que somente retardam o avanço e prejudicam o trabalho. Sejamos solidários, sim, com a dor de nosso próximo. Façamos por Ele o que estiver ao nosso alcance. Temos o dever indeclinável de fazê-lo, sobretudo transmitindo o esclarecimento que a Doutrina Espírita proporciona. Mas também, que a solidariedade exista em nossas fileiras, para que prossigamos no trabalho abençoado, unidos e confiantes na preparação do futuro de paz por todos almejado. E não esqueçamos de que, se o Brasil “é o coração do mundo”, somente será a “pátria do Evangelho” se este Evangelho estiver sendo sentido e vivido por cada um de nós”.
  .
 Eurípedes Barsanulfo.
.
.
.
Médium: Suely Caldas Schuber.
10 de Maio de 2013.
Mensagem recebida no Centro Espírita “Jesus no Lar”.
Fonte: Portal Planeta Azul
 
.

Cirurgia Espiritual - Autoria: Nadya Prem.


Cirurgia Espiritual.
Autoria: Nadya Prem.
.
 .
A cirurgia espiritual é um procedimento já bastante conhecido entre os espiritualistas ou não, e também entre esotéricos e outras religiões.
Quando o ser está em sofrimento, a busca pela cessação da dor, seja física ou psicológica, é uma prioridade.
Espera-se sempre a cura milagrosa, o passe de mágica que, de repente, traga o retorno à saúde.
É importante que, além da divulgação dos tratamentos complementares ou holísticos, seja também explicado o processo que leva à cura.
O termo cura vem do latim e significa cuidado, dar atenção, tratar. A cura é um caminho a seguir para restituir a saúde.
Muitas vezes, confunde-se a palavra cura com são. Sanar o desequilíbrio é o resultado da cura.
A cura implica em uma trajetória para a consciência de si mesmo.
Eu trabalhei muitos anos em um grupo socorrista e lá pude ver algumas faces da cura.
O primeiro passo é estar ciente que tudo depende da participação ativa do doente.
Não basta pedir e esperar.
O Plano Espiritual faz a parte que lhe cabe. Mas isso é apenas uma parte do tratamento. O paciente tem que entender que são necessárias mudanças.
Mudar pensamentos, atitudes, sentimentos.
O corpo e a mente adoecem porque o espírito está doente.
Fatores externos como má alimentação, falta de atividade física, estresse e outras influências também são causas de enfermidades, porém, é o espírito quem escolhe o que come, o que faz, o que sente.
Algumas enfermidades são facilmente sanadas, entretanto, outras são carmáticas e não haverá nesta vida como curar, se não, por adiamento do expurgo necessário para o refazimento dos corpos sutis.
Quando em outra vida estraçalhamos parte de nosso corpo sutil por causas diversas, como vícios, suicídio, atitudes lastimáveis; podemos nesta encarnação refazer o mal feito através do Processo Divino de purificação que a vivência física nos proporciona.
A dor e o sofrimento ensinam e curam, esse é o milagre!
Algumas pessoas têm a saúde restabelecida por um período de tempo e depois adoecem novamente, porque ainda continuam como antes, nada mudaram.
Deus não castiga ninguém. Nós nos castigamos e teimamos em continuar errando.
Aquele que acredita na cirurgia espiritual, nos passes, na espiritualidade, abre as portas para o caminho da cura. Então, numa viagem de autoconhecimento o ser se emancipa, amadurece e se torna são e imortal, pois compreende sua essência.
Se você quer fazer uma cirurgia espiritual esteja pronto para: aceitar, perdoar, acreditar, mudar.
Após uma cirurgia espiritual, é preciso receber algumas sessões de passes, que servem como curativo e remédio durante a convalescença. Dependendo do caso, outras cirurgias poderão ser necessárias.
Alguns sintomas pós-cirúrgicos podem assustar o paciente desavisado. Fraqueza, mal-estar, maior sensibilidade, impressão de piora do quadro clínico. Assim como em uma cirurgia física esses sintomas fazem parte do processo.
A preparação para a cirurgia e os cuidados para depois também são essenciais. O paciente não poderá realizar excessos físicos, comer determinados alimentos como a carne vermelha, entre outros cuidados.
Ser submetido à cirurgia espiritual é um compromisso sério que exige responsabilidade e comprometimento consigo mesmo.
Os "médicos do espaço" estão sempre prontos a auxiliar. Estejamos dispostos a recebê-los com o respeito e a dignidade que lhes são merecidos.

Namastê! *
.
  .
.
Autoria: Nadya Prem. 13 de Setembro de 2013.
.
* "O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você."
.

Solo Abençoado, este nosso Brasil - Henrique Karroiz - GCE.


Solo Abençoado, este nosso Brasil.
Henrique Karroiz
.
GCE - Grupo de Comunicação Espiritual.
.
.
Sim, agora e sempre a Espiritualidade abençoará as terras neutras, onde a paz, a generosidade humana e a fonte espiritual participam nesta luta de soerguimento de almas a plantar as sementes de melhor qualidade, alicerçando a vontade do Mestre, que distribuiu, entre altares dogmatizados e participações de ordens de elevada espiritualidade, as suas almas em missões de esclarecimento e verdades, fé e amor.
Abrindo as portas do Mundo Espiritual Superior a compor as literaturas e exemplificações dos mais elaborados sistemas de intermediações entre os planos, abrindo, inclusive, as imensas possibilidades às almas que ainda se encontram nas sombras de seus próprios devaneios, toda a irmandade espiritual acolhe a todos que dispostos estão a acelerar seus processos de libertação das antigas algemas enferrujadas de pretérito. Novas oportunidades de reorganização físico espiritual e de Luz do amor Cristão são lançadas aos sombrios campos, onde paredes do pretérito os trazem prensados pelo ódio e as negativas a si mesmos, tirando-lhes as oportunidades de poderem viver sob a constância de luzes, amor e perdão.
O sentido espiritual oferta às almas caminhantes deste solo verde e amarelo, azul e branco, a oportunidade de servir de alerta a dissiparem as mágoas e as conturbações, favorecendo o alinhamento de suas energias e, assim, possibilitando a amplitude ao visualizar a si mesmas e a toda esta beleza que as cerca. Brasil, terra prometida aos Espíritos que desejam estabelecer a regeneração e o amor verdadeiro; terra auspiciosa aos trabalhos que precisam ser consolidados a que se dê o ansiado título de "terra de amor e verdades", trazendo o Evangelho a grandes exercícios de despojamento e paz.
Brasileiros e irmãos de outras terras, tenhamos, hoje, a lucidez do que fizermos nestes instantes de vida física que nos possibilitará vivenciar no futuro em campos de fartura material e espiritual ou colocar cada ser sob nuvens espessas de solidão, orgulho, vaidade ou viciações. Lembremo-nos, irmãos, do quanto precisaremos sedimentar para que estes campos férteis tragam melhores oportunidades a seus filhos e netos, para que não lhes falte um espaço sólido, pacífico e espiritualizado a se modularem como criaturas terrenas e espirituais.
Vamos manter-nos unidos e buscar a consolidação das bases Cristãs, demonstrando, a cada dia, as locuções do Mestre, alicerçando esta irmandade Cristã.
Deus nos rege, Jesus nos ilumina e participa de nossas vidas juntamente com Seus mensageiros que nos acompanham, de minuto a minuto, a ajudar a todos e a premiar esta terra como Pátria do amor e de verdades, onde o Consolador colocou toda Sua esperança nos filhos eternos, e pela qual a Luz espiritual precisa surgir com mais força e lealdade diante das promessas feitas por todos que aqui vivenciam, entre as fertilidades na manutenção de seus corpos, como, também, a abastecer com estas seivas o próprio campo espiritual.
Lutem, irmãos, consigo mesmos, para que vença o melhor de cada alma, a fazerem desabrochar as flores que perfumam cada ser entre os próprios espinhos que tentam maculá-los, tentando trazer a estas terras a comunhão de almas a fazer florescer a Pátria do Evangelho, como Jesus assim anseia e espera. Não O deixemos sob desolação, por fragilidade e falta de esforço de todos que aqui habitam.
Exemplifiquemos ao Universo que podemos participar como pontos de Luz a iluminar a nós mesmos e distendendo-a aos patamares superiores.
Ele espera por nós, assim como sempre estamos esperando por Sua Luz e amor, alívio e compreensão.

.
Henrique Karroiz.
  .
 
.
.
15 de Setembro de 2013.
GCE - Grupo de Comunicação Espiritual. (Petrópolis/RJ)
Fonte: GCE - Página Facebook

.
Quem é Henrique Karroiz?
Para o GCE (Grupo de Comunicação Espiritual), é o orientador espiritual em atuação direta a compor os campos distendidos no direcionamento dos departamentos mediúnico, evangélico, doutrinário e científico, como, também, em toda a organização dos trabalhos, inclusive, reformulando-os a cada tempo, a atender as necessidades das almas neles envolvidas.
Espírito já em diversas vivenciações, retém a personalística que se evidencia aos olhos captativos como espanhol e líder humanista, a lutar na última etapa da Revolução Francesa, em Madri.
Atua como guia espiritual da médium, Angela Coutinho, que coordena os trabalhos da Casa e participa, diretamente, com uma didática própria, a trazer almas em diálogos constantes.
Filósofo, educador e magnetizador, atua com adestrada psicologia, diretamente, a ajudar as almas a distenderem a mensagem cristã e ampliarem a Ciência da Vida Eterna.
.
http://www.gce.org.br
.

03 setembro, 2013

A Espiritualidade e Reencarnação dos Animais - Autoria: Marcos Grignolli (Inspirado nas obras de Marcel Benedeti).


A Espiritualidade e 
Reencarnação dos Animais.
.
Autoria: Marcos Grignolli.
.
.
Sabemos que os animais têm espíritos e sentimentos e, como nós, estão passando por um processo evolutivo. Nós, buscando o aperfeiçoamento moral e espiritual; eles, evoluindo nas diversas espécies. Quanto a questão da reencarnação dos animais, no Livro dos Espíritos temos na questão 598 – A alma dos animais conserva depois da morte sua individualidade e a consciência de si mesmo? “- Sua individualidade, sim, mas não a consciência do seu eu. A vida inteligente permanece no estado latente.”
Os animais são como nós: quando morrem, também são encaminhados para a dimensão espiritual e são acolhidos por equipes que os tratam e alimentam. Isto porque os animais são mais ligados aos hábitos alimentares que os humanos e, então, apesar de não precisarem para manter seus corpos físicos — que não possuem mais —, são alimentados.
Os animais são agrupados por afinidade, para evitar as disputas que são comuns também neste plano. Eles mal distinguem as duas dimensões. Para eles estarem aqui ou lá é a mesma coisa. Por isso, um cão que deteste gatos, ao se deparar com um deles lá, o atacaria e o outro tentaria defender-se, usando seus instintos que estão impressos no seu corpo espiritual. Se tivéssemos uma boa vidência, notaríamos, talvez, a presença de espíritos de animais à nossa volta, pois eles transitam facilmente entre as duas dimensões sem distingui-las.
Aliás, outro aspecto próprio dos animais é sua vidência. Eles são naturalmente videntes. Eles vêem espíritos de seres humanos, por exemplo, que nós mesmos veríamos com dificuldade, sem distinguir praticamente em que dimensão estão vendo. Tanto vêem a nós quanto aos espíritos que estão 'em outras dimensões'.
Quanto à vida dos animais entre nós, cada qual tem seu roteiro de aprendizado, e, ao final de algum estágio, é necessário iniciar outro. E para atravessar para a fase seguinte, é necessário passar pela experiência da desencarnação. As situações onde haja sofrimento fazem parte de seu aprendizado ou de seus donos. Nisto não podemos interferir, assim como não o fazemos em nossa própria vida.
Mas o importante nessa dinâmica é a possibilidade de reencarnação também dos animais. Embora não tenham o livre arbítrio dos espíritos humanos, poderão amadurecer e retornar como animais mais evoluídos, com maior grau de sociabilidade. Este processo se repete sucessivamente e o espírito animal vai de estágio em estágio até se tornar próximo dos humanos, com quem aprenderá para que, em futuras encarnações, seja um ser humano, a princípio primitivo como os macacos, por exemplo.
Pode haver um lapso de talvez centenas ou milhares de anos antes que cheguem à fase de individualidade em que nos encontramos. Antes de reencarnarem, conviverão muito conosco para aprenderem como agir e como pensar da forma como pensamos. Quando se sentirem humanos, estarão prontos a estagiar em nosso meio. Inicialmente poderão reencarnar como pessoas que têm pouco desenvolvimento intelectual, podendo ser também um tanto agressivas. Alguns possuem instintos animais ainda muito aguçados, dando excessiva importância ao sexo e ao apetite. Podem ser egoístas e territorialistas.
Importante é que saibamos que eles (os animais) estão próximos e continuarão ligados a nós através do pensamento. E é justamente através de nossos sentimentos que poderemos ajudá-los em sua caminhada, seja neste ou em outro plano da vida.
.
(...) empresto as ponderadas palavras do médico veterinário Marcel Benedeti, fundador da Asseama (http://www.asseama.com.br/index.html), e que teve toda sua breve vida dedicada a esclarecer as pessoas (inclusive os espíritas) sobre a necessidade de respeitar os animais, até seu falecimento (...). Benedeti publicou sete livros: "Todos os Animais Merecem o Céu"; "Todos os Animais São Nossos Irmãos"; "Animais no Mundo Espiritual", "A Espiritualidade dos Animais"; "Histórias Animais que as Pessoas Contam, Errar é Humano – Perdoar é Canino"; "Animais: Tudo o que Você Precisa Saber", e o último "Os Animais conforme o Espiritismo".
.
.
.
Autoria: Marcos Grignolli.
A partir do livro "Todos os animais merecem o Céu", por Marcel Benedeti.
Fonte:
  http://www.partidaechegada.com/2010/10/espiritualidade-e-reencarnacao-dos.html
.
.
Destino espiritual dos animais.
 .
Dr. Marcel Benedeti, veterinário, espírita, médium, fala sobre reencarnação e imortalidade da alma dos animais em entrevista concedida ao canal de TV Espírita Transição:
- Os animais têm alma? - O que é alma na visão Espírita? - Existem diferenças entre alma humana e alma dos animais? - Existem Colônias Espirituais que cuidam de animais? - Citações sobre os animais em Livros Espíritas - O animas refletem o estado de seu dono? - Como contribuir para que os animais sejam mais respeitados? - Qual a visão espírita sobre a eutanásia dos animais?
.

.


.

.

02 setembro, 2013

Sono e Repouso - Joanna de Ângelis - Canal: Divaldo Franco.


Sono e Repouso.
 .
Joanna de Ângelis.
Canal: Divaldo Franco
.
.
 
O sono é uma experiência que faz recordar a desencarnação.
É uma pré-morte ou treinamento para ela, em razão do entorpecimento da consciência, da vontade e graças à ausência de defesa a que fica exposta a criatura. No sonho, às vezes, a lucidez espiritual, sintonizando com a vida exuberante, fixa impressões que se incorporam às lembranças em tons agradáveis ou afligentes, representativas dos lugares e pessoas onde e com quem se esteve. Como ninguém sabe com segurança se, ao dormir, despertará no corpo, mais tarde, dois impositivos se fazem indispensáveis para um bom repouso: a prece e a harmonia mental. A oração abre as portas da percepção ao indivíduo e o equilíbrio mental o conduz às regiões felizes. O sono é fenômeno fisiológico de alta magnitude para a vida animal, sem o qual inúmeros distúrbios se instalam no ser. Não apenas dormir é importante, senão, bem dormir, especialmente para o homem. O repouso físico aliado ao prazer emocional constitui-lhe fator indispensável à saúde.
Antes do repouso noturno, deixa as preocupações à margem. O travesseiro não aconselha a ninguém. A noite bem repousada, os encontros espirituais durante a fase do sono, são os propiciadores da inspiração que soluciona as questões em pendência.
Assim, lê uma pequena página de otimismo antes de dormir, a fim de que ela te estimule os centros do pensamento sadio. Ora com íntima confiança em Deus. Entrega-te em paz ao repouso. Quando despertares, estarás renovado e, se retornares à Pátria Espiritual, enquanto o corpo dorme, terás melhor condição de compreender e seguir tranqüilo os novos rumos que a vida te concede.
.
.
.
.
Médium Divaldo Franco 
através da mentora espiritual Joanna de Ângelis.
.
.

22 junho, 2013

O Espírita e as questões sociais. - Autoria: Pedro Camilo.


O Espírita e as questões sociais.
Autoria: Pedro Camilo.
.
.
É verdade, sim, que o Espiritismo deve grande parte de sua expansão, em solo brasileiro, às ações de assistência social desenvolvida pelos espíritas. Graças a elas, conquistou a confiança da gente simples, ao passo que seduzia os mais intelectualizados com suas ideias e ideais.
Também sabemos do grande papel social que as nossas Instituições Espíritas desempenham por todo país. Cuidar das crianças órfãs e desamparadas, assistir a velhice esquecida, dar sopa e pão a quem tem fome, oferecer escolas e cursos aos marginalizados, visitar prisões para levar alívio, oferecer atendimento médico odontológico gratuito, com mão de obra voluntária, combater o frio e a indiferença com agasalhos e atenção são tarefas, sim, meritórias e de grande importância, sobretudo para quem tem suas necessidades atendidas.
Afora isso, quanto bem se tem feito, auxiliando as pessoas a “abrirem os olhos” para a realidade espiritual, tratando os processos obsessivos e ajudando todo tipo de pessoa, independente de credo, cor ou classe social, a ter mais saúde e viver melhor? Isto também tem impacto social, na medida em que pessoas em equilíbrio emocional e espiritual são cidadãos mais ajustados no convívio com os demais.
Todas essas ações, de cunho social, são desenvolvidas pelos espíritas e são de grande relevância. Contudo, nós, que já demonstramos tanta força e poder de mobilização com essas realizações, podemos e devemos fazer mais, muito mais, a fim de combater as causas das desigualdades sociais, ao invés de lidarmos tão somente com os seus efeitos.
Sim, é exatamente isso! Dar pão, agasalho, escola e serviços médicos gratuitos, dentre outros, não resolve o problema da miséria. Ameniza, mas não resolve. Se lembramos a história do “dar o peixe, mas ensinar a pescar”, nossas ações da atualidade se limitam a “dar o peixe”, ou seja, a trabalhar os efeitos, a lidar com as consequências, sem pensar nas causas, estas sim, as verdadeiras vilãs.
Pensemos o seguinte: de quem é a obrigação de construir escolas, creches, asilos e orfanatos? A quem compete, de fato, debelar a fome e o frio, proporcionar saúde de qualidade e políticas públicas eficientes? Estas são, genuinamente, tarefas do espírita ou de qualquer outro movimento filosófico ou religioso, ou são DEVERES DO ESTADO?
Já pagamos uma alta carga tributária para que os “nossos representantes” cuidem de tudo isso. Trabalhamos de sol a sol, suamos o rosto e a roupa, dedicamos nosso tempo e nosso dinheiro e, além disso, ainda retiramos o pouco que nos sobra para, voluntariamente, compensar as falhas de prestação pública dos poderes constituídos – que são remunerados por nós e que já tem nosso dinheiro em mãos para cumprirem seus deveres!
Não digo que não devemos continuar dando o peixe. Porém, se nos limitarmos a isso, passaremos décadas e mais décadas somente alimentando a miséria, sem contribuirmos, de forma efetiva, para erradicá-la!
Como dito linhas atrás, se nós, os espíritas, já provamos nossa capacidade de mobilização, por que não nos mobilizarmos de uma forma diferente?
Tenho dito e repetido, sobretudo na Casa Espírita em que trabalho, que nós podemos fazer diferente. Por exemplo: identificando problemas na prestação de saúde no bairro, podemos agir de duas formas: fazer campanhas e montar um consultório no Centro, com médico clínico voluntário para atender a comunidade carente, ou mobilizar os frequentadores da Casa e de outras Instituições do bairro para pressionar a Prefeitura, periódica e insistentemente, para que melhore os serviços do Posto de Saúde que já existe, beneficiando toda uma população. No primeiro caso, eu dou o peixe; no segundo, ensino a pescar.
Se a educação do meu bairro é precária, eu posso criar uma escola no Centro Espírita e substituir o Governo em seus esforços, como posso “adotar” a escola do bairro, com projetos de politização e conscientização cidadã e, acima de tudo, com pressão política e mobilização social para que a prestação educacional seja de melhor qualidade, no que toca às instalações e ao corpo técnico. Na primeira hipótese, dou o peixe; na segunda, ensino a pescar.
Esses são, apenas, dois exemplos de ações cidadãs efetivas que podemos empreender, e que podem alcançar bons resultados. Bem pensadas e bem realizadas, tenho certeza de que é possível ir ajudando a mudar o panorama social, combatendo as causas verdadeiras da miséria para, de fato, sermos mais úteis socialmente.
Repito: não sou contra a “dar o peixe”. Porém, proponho uma pergunta: por que nos determos apenas nisso, se podemos fazer mais? Será que, lá no fundo, o nosso desejo é alimentar a miséria, pois assim sempre teremos uma “clientela de necessitados” para acolher e justificar as nossas “boas ações”?
Pensemos nisso! E pensemos, também, que não temos o direito de permanecer trancados nas Casas Espíritas, alheios ao mundo lá de fora, sonhando em conquistar um cantinho em “Nosso Lar”. O “nosso lar” verdadeiro é onde nos encontramos – é o aqui, no agora! Não teremos direito a uma vida melhor, mais feliz, no Além ou onde quer que seja, se não soubermos aproveitar os recursos e possibilidades que temos no hoje.
Isolar-se das questões sociais, ignorá-las, querer se prender apenas ao “assistencialismo” é uma forma de clausura, pior do que a clausura monástica! Nesta, pelo menos, os indivíduos verdadeiramente se isolam do mundo, enquanto naquela, que é uma clausura ditada pela alienação da inteligência e do senso moral pelo fanatismo, somos capazes de estar no mundo sem vê-lo, sem sentí-lo em sua integralidade, indiferentes e toscos em nossa forma de (sub)viver.
.
Ser espírita é ser cristão. E ser cristão – seguir o Cristo – é ser cidadão!
.
.
.
Autoria: Pedro Camilo (Salvador/BA).
Fonte:  Portal: Rede Amigo Espírita.
Postagem original: 22/06/2013.
.

15 abril, 2013

Praticar a caridade e o perdão, como nos ensinou Jesus! - Espírito: Dr. Bezerra de Menezes.


Praticar a caridade e o perdão, 
como nos ensinou Jesus!
Dr. Bezerra de Menezes.
Canalização: Grupo GESH - 23/02/2013.
Publicação: 11/04/2013.
 .
.
Irmãos amados!
Bendito seja Nosso Senhor Jesus Cristo, que nos envolve com Seu Amor, sustentando nossas forças e atraindo para todos a fraternidade, o perdão e a paz.
Irmãos amados, as duras provas que cada criatura enfrenta na Terra, são expiações necessárias para o seu adiantamento moral e espiritual.
Fragmentos do passado, de outras vidas, na qual abusamos do poder ou abarrotados de egoísmo, de vícios e trânsfugas das Leis de Deus, nós semeamos loucura e dor em nossos semelhantes. Porém, a Misericórdia Divina permite que no passar do tempo, em múltiplas e diversas vidas, reajustemos nosso agir com o próximo, que ferimos.
As dores físicas e morais que tivermos, em qualquer tempo, são aquelas que impingimos ao nosso semelhante, e que, em oportunidade de reajustamento de nossas almas, suplicamos ao Pai Amantíssimo também sofrer, para purificar nossas almas.
Não deveis temer a dor! Temais os vícios, a decadência moral, qualquer nódoa que manche a consciência e que vos impeçam de evoluir.
Servir a Deus, praticando Suas Leis.
Praticar a caridade e o perdão, como nos ensinou Jesus. Agir dentro das Leis de Deus que nos impulsiona ao progresso.
Dia virá em que nossas almas não necessitarão sofrer, apenas servir a Deus e amar ao próximo.
Deus abençoe todos nós.
Vosso Irmão,
.
Bezerra de Menezes.
.
 .
.
.
Canalização: GESJ (Grupo Espírita Servos de Jesus)
GESH – 23/02/2013 – Vigília Pedra Azul, ES – Brasil.
Fonte: http://extraseintras.com.br/mensagens.asp?s=1&ident=2911


10 abril, 2013

"Pai Nosso" pela Paz - Autoria: Leocárdio José Correia.


"Pai Nosso" pela Paz.
 .
(Versão desenvolvida à Luz dos ensinamentos Espíritas)
Autoria: Leocárdio José Correia.
.
Pai Nosso, que estais no Céu, na Terra, em todos os mundos espirituais, santificado e bendito seja sempre o Vosso Nome, mesmo quando a dor e a desilusão ferirem nosso coração. Bendito sejas! 
O Pão-nosso de cada dia dai-nos hoje. 
Pai, dai-nos o pão que revigora as forças físicas, mas dai-nos também o pão para o espírito. 
Perdoai as nossas dívidas, mas ensinai-nos antes a merecer o vosso perdão, perdoando aqueles que tripudiam sobre nossas dores, espezinham nossos corações e destróem nossas ilusões. 
Que possamos perdoá-los, não com os lábios, e sim com o coração. 
Afastai do nosso caminho todo sentimento contrário à caridade. 
Que este Pai Nosso seja dadivoso para todos aqueles que sofrem como espíritos encarnados ou desencarnados. 
Que uma partícula deste Pai Nosso vá até os cárceres, onde alguns sofrem merecidamente, mas outros pelo erro judiciário. 
Que vá até os hospícios, iluminando esses cérebros conturbados. 
Que vá aos hospitais, onde muitos choram e sofrem sem o consolo da palavra amiga. 
Que estes que neste momento transpõe o pórtico da vida terrena para a espiritual, tenham um guia e Vosso perdão. 
Que este Pai Nosso vá até os lupanares e erga estas pobres infelizes que ali foram tangidas pela fome, dando-lhes o apoio e a fé. 
Que vá até o seio da terra, onde o mineiro está exposto ao fogo do grisu. 
Que ele, findo o dia, possa voltar ao seio de sua família. 
Tende piedade dos órfãos e viúvas; daqueles que até esta hora não tiveram uma côdea de pão. 
Tende compaixão dos navegadores dos ares; dos que lutam com os vendavais no meio do mar bravio.
Tende piedade da mulher que abre os olhos do ser à vida. 
Que este Pai Nosso vá até os dirigentes das Nações, para que evitem a guerra e cultivem a PAZ. 
Que a paz e a harmonia do bem fiquem entre nós e estejam com todos. 
Assim seja.
 .
 .
.
Autoria: Leocárdio José Correia.
Fonte:  YouTube: Pai Nosso - Narração de Nicete Bruno.
.

08 abril, 2013

Cuidados com a memória de sua casa - Autoria: Franco Guizzetti.


Cuidados com a memória 
de sua casa.
Autoria: Franco Guizzetti.
.

 
.
O padrão vibratório de uma casa tem relação direta com a energia e o estado de espírito de seus moradores.
O conjunto de pensamentos, sentimentos, estado de espírito, condições físicas, anseios e intenções dos moradores fica impregnado no ambiente, criando o que se chama de egrégora.
.
.
O que poucos sabem é que as paredes, os objetos e a atmosfera da casa têm memória e registram as energias de todos os acontecimentos e do estado de espírito de seus moradores.
Por isso, quando pensar na saúde energética de sua casa, tome a iniciativa básica e vital de impregnar sua atmosfera apenas com bons pensamentos e muita fé.
Evite brigas e discussões desnecessárias. Observe seu tom de voz: nada de gritos e formas agressivas de expressão. Não bata portas e tente assumir gestos harmoniosos, cuidando de seus objetos e de seus entes queridos com carinho.
Não pense mal dos outros. Pragas, nem pensar!
Selecione muito bem as pessoas que vão frequentar sua casa.
Se você nutre uma mágoa profunda ou mesmo um ódio forte por alguém, procure ajuda para limpar essas energias densas do seu coração. Lembre-se de que sua casa também pode estar contaminada.
Aprenda a fazer escolhas e determine o que quer para sua vida e para o ambiente onde mora. Alegria, amor, paz, prosperidade, saúde, harmonia, serenidade, amizades, beleza já estão bons para começar, não é mesmo?
Reflita sobre como você vive em sua casa, no que pensa, como anda seu humor e reclamações do seu dia-a-dia. Tudo isso interfere no seu astral.
.
 
.
.
Autoria: Franco Guizzetti.
Créditos: Facebook: Paz Luz Serenidade Paciência Tolerância
.

Como saber se você está com um obsessor espiritual? - Autoria: Bruno J. Gimenes.


Como saber se você está 
com um obsessor espiritual?
Autoria: Bruno J. Gimenes.
.

.
Existem muitas evidências que podem indicar que você está sofrendo uma obsessão espiritual, as quais vou procurar apresentar nas próximas linhas. Contudo, é importante que você entenda que a causa principal da obsessão é o seu próprio conjunto de comportamentos, pensamentos e sentimentos, mesmo porque, a sintonia só acontece se você estabelece a mesma frequência na qual vibra o obsessor. A culpa nunca é do obsessor!
Alguns Sinais que podem indicar a presença de Obsessão Espiritual:
.
- Falta de paciência: sentimento repentino e intenso de irritação e intolerância. Você explode fácil e não consegue se controlar. Você sente irritação com mais frequência, aparentemente tudo começa a lhe aborrecer;
.
- Fragilidade emocional: qualquer coisa é motivo para que emoções fortes surjam, como choro, angústia e tristeza, mesmo com motivos sem importância;
.
- Dores: surgem dores nas costas e na região do estômago sem associação a nenhum problema físico ou acontecimento relacionado. Também existe a sensação de pressão na cabeça e peso nos ombros. Muitas pessoas podem sentir essas sensações por motivos diversos os quais não têm qualquer relação com a obsessão espiritual, portanto, tenha cuidado ao fazer a análise. Mas em caso de haver uma associação desses sintomas com os sintomas acima citados, então, as chances são muito mais reais de haver a obsessão espiritual;
.
- Pensamentos impróprios: sem que você queira surgem em sua mente pensamentos impróprios sobre as coisas ou situações. São pensamentos que brotam no seu interior os quais não são positivos e de alguma maneira causam medo, desconforto, agressividade, paranoia ou sentimentos parecidos;
.
- Bocejo em excesso e cansaço físico contínuo: o bocejo é um indicador de ajuste do seu campo energético ou aura. Para que ele se organize e se harmonize em diversas situações da vida, o bocejo aparece como forma de contração e descontração da aura, promovendo assim um efeito descarga.
Mas se o bocejo é muito presente e constante, pode indicar que a pessoa está precisando se limpar e não está conseguindo. O bocejo é normal, mas o excesso deve ser observado. Já o cansaço físico permanente pode apontar problemas de ordem física e também deficiências na alimentação. Contudo, se surgirem os estados de cansaço além do que consideramos normal na vida diária, além disso, se estiverem associados aos estados citados anteriormente, pode ser um forte sinal de obsessão espiritual.
.
O que fazer?
Se você achar que se enquadra dentro de uma ou mais características apontadas, recomendo que você dê atenção aos seguintes itens:
.
- Comece agora a expressar gratidão por tudo e por todos: pela sua vida, pela sua moradia, por seus amigos, por seu alimento, pela vida que pulsa em suas veias. Abandone a reclamação e a crítica pelas pequenas coisas. Saiba que a insatisfação é a porta aberta para a cólera da alma;
.
- Honre seu pai e sua mãe: não importa quem eles são, onde eles estejam e se eles de alguma maneira lhe fizeram algum mal, você precisa honrar a existência deles, entendendo que você estará em sintonia com as suas energias por toda uma existência. Se você não souber simplesmente, honrar a energia dos seres que lhe trouxeram a esta experiência física, jamais você terá harmonia em sua vida presente. Lembre-se de honrar todas as pessoas que estão antes de você nos lugares que você ocupa ou frequenta. Honre o colega de trabalho mais velho, a irmã mais velha, o vizinho mais antigo. Saber honrar o que vem antes é essencial para a sua alegria e plenitude;
.
- Não julgue: este é um hábito comum, julgar e rotular as pessoas. Entenda que os erros que as pessoas cometem ao nosso redor hoje foram os mesmos que cometemos ontem ou que cometeremos no futuro. Apontar o erro alheio é o mesmo que apontar o seu erro;
.
- Perdão e tolerância: você pode até ficar zangado, pois esse é um sentimento humano, mas deve aprender a superar essas crises com máximo de agilidade possível;
.
- Oração: Aprenda a rezar com entrega e devoção. Quando você reza de coração aberto e humilde, você se sintoniza com as forças mais elevadas do universo;
.
- Cumpra com a sua palavra e perdoe as falhas alheias: sempre que você combinar algo com alguém, honre o compromisso, honre a palavra falada! Além disso, sempre que alguém errar com você, então, você terá o direito de nunca mais querer fazer nada com esta pessoa; contudo, você precisa perdoá-la por suas falhas.
.
Sabemos que temos muito para aprender quando o assunto é obsessão espiritual. (...) * por meio da mediunidade, mais especificamente, pela projeção astral, pude ver, por mim mesmo, o trabalho dos especialistas das sombras nos processos de obsessão espiritual, e cheguei à conclusão que viver a vida com sintonia no propósito espiritual e na realização da missão da alma é o melhor caminho para a conquista da tão sonhada proteção energética.
.
 .
. 
* Notas do Autor:
"Estudamos muito este tema para abordá-lo na escrita do Livro: Evolução Espiritual na Prática (Este é o livro mais vendido da Luz da Serra Editora). Neste trabalho, aprofundamos os aspectos envolvidos em uma obsessão, bem como a nossa responsabilidade e necessidade de reforma íntima. A conclusão é simples, existem muitos aspectos que ainda precisamos conhecer. Mais tarde, ao mergulhar profundamente na escrita do Livro: Ativações Espirituais - Evolução e Obsessão pelos Implantes Extrafísicos (criei um curso sobre o tema e o livro que explica profundamente o tema das obsessões por implantes)...* Escrevi no ano passado, um artigo que foi muito divulgado na internet, sobre o tema: Proteção Espiritual e os aspectos envolvidos. Eu acredito que vai lhe ajudar muito no esclarecimento de detalhes importantes.
Um grande abraço e até a próxima!"
.
.
Autoria: Bruno J. Gimenes.
E-mail: sintonia@luzdaserra.com.br
Site: http://www.luzdaserra.com.br
Fonte: Site Somos Todos Um
  (06/04/2013)
 .
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...